ODD

Jorge Bascuñan // Juan Urbina // Clive Tanner // Maria Kobzeva


Esta colaboração aconteceu em Menorca, na Espanha, dentro do contexto da residência artística Casa d'Artistes - Es Far Cultural entre os dias 25 - 31 de agosto de


Juan Urbina, Maria Kobzeva e Jorge Bascuñan são três artistas independentes financiados pela Dis-Tanz- Solo.  

Vimos o potencial de nos reunirmos para buscar os encontros entre nossos temas de pesquisa e assim, colocá-los em prática. Foi uma troca experimental, uma viagem sobre o aspecto metafísico da extinção através das lentes da ciência social, da descolonialidade, de questões de gênero e aspectos sobre física quântica. Começamos estudando as interseções de nossas perspectivas teóricas enquanto as relacionávamos com a extinção das espécies, epistemologias e civilizações. 

Juan Urbina está examinando o sincretismo das identidades de movimento nas danças da América Latina para encontrar estratégias acessíveis de transmissão. Além disso, a partir de uma tentativa emergente de investigar a descolonalidade, seu interesse reside em um contexto político-cultural onde a perda do contato com a natureza e rituais está historicamente relacionada à ascensão da civilização ocidental, do cristianismo e do capitalismo. Além disso, está diretamente ligado ao epistemicídio das práticas afro-diasporicas e ao pensamento colonial eurocêntrico.

 

Jorge Bascuñan deriva de uma conexão entre as artes cênicas e ativismo. Mais especificamente, as questões ecológicas, orientadas pelo termo "extinção". Uma mudança descolonial é necessária nos comportamentos globalizado, predominantemente existentes no pensamento ocidental. As conseqüências sócio-políticas não são surpreendentes, tais como a centralização do poder na indústria tecnológica, a exposição da mudança climática, a extinção dos povos indígenas, idiomas e cultura.

Fotos: Clive Tanner //  Edição de Vídeo: Jorge Bascuñan // Performance: Jorge Bascuñan, Juan Urbina and Maria Kobzeva // Voz: Juan Urbina // Colaboração com a Residência artística Casa d'Artistes -Es far cultural, Menorca/Espanha (Agosto 2021)

O projeto de pesquisa de Maria Kobzeba explora as possibilidades de engajamento artístico com as questões ambientais atuais, em particular a poluição da água. Assim como precisamos mudar a forma como usamos o plástico, questionamos como podemos mudar a dança contemporânea para nos tornarmos mais eco-amigáveis. Ao fundir e entrar em diálogo com o meio ambiente, ela cria a fisicalidade do corpo na água, pela qual ela aborda e gera a tão necessária atenção ao problema da poluição do mar por petróleo e plástico.

 

Com um foco comum de questionamento da tradicional desconstrução linear do tempo, uma abordagem fotográfica foi uma tentativa de capturar uma prática atemporal - leia, performance - e de re-significar a corporeidade contemporânea. A colaboração com Clive Tanner nos permitiu interagir durante este período com diferentes lentes e formatos de mídia mistos, provocando os aspectos experimentais tanto da fotografia quanto do movimento.

Foto: 
Edição de vídeo: Jorge Bascuñan
Performance: Jorge Bascuñan e Ruben Wielsch
Música: Ruben Wielsch
Luz e técnicas: David Gyebrovsky

Performance desenvolvida no contexto do @winterwerft#winterwerft2021- Frankfurt am Main